Painéis solares com até 80% de eficiência

Painéis solares com até 80% de eficiência

Não dá para negar que os painéis solares vem proporcionando uma maneira simples e prática de gerarmos nossa própria energia, sem agredir o meio ambiente e por um preço acessível.

Mas como nem tudo são flores, sabemos também que a eficiência de conversão da luz que chega do sol em eletricidade útil é muito baixa, em média os painéis fotovoltaicos que existem no mercado possuem cerca de 17% de eficiência para os que possuem as células policristalinas, e no máximo 22% para os com células monocristalinas.

Ademais, o espectro da radiação eletromagnética emitida pelo sol e absorvida pela terra é composto por diversas faixas de comprimentos de onda, sendo que grande parte desse espectro é composto por ondas de calor que tem grandes comprimentos de onda em comparação com as ondas de luz que são convertidas em eletricidade pelos painéis fotovoltaicos. Portanto grande parte da energia vinda do sol é perdida na forma de calor, e como se não bastasse isso, este calor aquece os painéis o que faz com que a eficiência diminua ainda mais.

Mas trago boas notícias para nós que fazemos uso da energia solar, pesquisadores da Rice University descobriram uma maneira de converter estas ondas de calor em ondas de luz, para que possam posteriormente serem transformadas em eletricidade pelas células fotovoltaicas.

Eles conseguiram tal feito utilizando uma série de nanotubos de carbono alinhados que possuem a propriedade de fazer com que os elétrons que ali chegam consigam passar por eles somente em uma direção, ou seja, os nanotubos agem como condutores nesta direção e como isolantes em outra.

Isso quer dizer que as ondas de calor podem chegar nos nanotubos de qualquer direção mas elas somente saem em uma direção, este processo comprime estas ondas que são grandes em ondas pequenas iguais as ondas de luz que geram eletricidade.

Gururaj Naik, um dos cientistas que lidera esta pesquisa afirma que com este novo processo de aproveitamento da energia do sol pode-se aumentar a eficiência dos painéis solares em até 80% teoricamente. Além disso, os nanotubos possuem alta resistência ao calor, o que facilita ainda mais sua aplicação nas células fotovoltaicas.

Estamos torcendo para que possamos contar logo com esta tecnologia nos módulos solares comerciais, para que assim a sociedade possa desfrutar de uma geração de energia que além de sustentável seja ainda mais eficiente!

A pesquisa foi publicada na revista ACS Photonics.

Deixe um comentário