Os custos para produção de suínos e aves tiveram um aumento expressivos em 2019 e continuam em alta em 2020. Saiba como reduzir os seus custos de produção por meio da redução de custos com energia.

O Brasil é o maior exportador de aves do mundo, tendo alcançado a marca de 4,212 milhões de toneladas em 2019, aumento de 2,8%, e uma receita de US$ 6,994 bilhões. E é o quarto maior produtor de carne suína do mundo, com uma expectativa de produção total de 4,155 mil toneladas para 2020.

Entretanto, junto com esse aumento gradativo da produção, vem também um aumento no custo para produção das aves e suínos.

O custo da produção de suínos alcançou, no estado de Santa Catarina, o maior custo desde julho de 2016. Alcançando o valor de R$ 4,32 por quilo vivo de suíno, em fevereiro. O aumento registrado no mês de fevereiro foi de 1,82% em relação a janeiro de 2020.

O custo de produção de aves também avança desde outubro de 2019, chegando ao valor de R$ 3,07 por quilo de frango de corte vivo, no estado do Paraná, sendo o maior valor desde junho de 2016. O aumento registrado no mês de fevereiro foi de 0,96% em relação a janeiro de 2020.

Segundo Valmor Cerrato, consultor avicula e dados do site Avicultura Industrial, excluindo-se o custo de financiamento e depreciação de um a partir de 2016, os custos de energia elétrica passaram a ser os principais custos de um avicultor, ultrapassando os antigos maiores custos de mão de obra e aquecimento.

Os maiores custos podem ser expressos por energia e mão de obra, representando estes, 27,5% e 25,27% dos custos operacionais totais. Os demais custos podem ser vistos abaixo.

O site Nutrição e Saúde Animal, diz que o principal custo da produção de aves é representado pela nutrição dos animais. Valor este que representa 70% do total dos custos de criação. Ainda, o site elencou os principais custos da produção de frango de corte como: instalações e equipamento, mão de obra, transporte, depreciação, energia elétrica, manutenção, controle sanitário, genética e ambiência.

Segundo a Empraba os principais custos para criação de suínos e aves em fevereiro de 2020 são os seguintes:

Principais custos para criação de aves. Fonte: Embrapa.
Principais custos para criação de suínos. Fonte: Embrapa.

Os valores de energia elétrica parecem baixos, mas no fim do mês podem contabilizar alguns milhares de reais e até algumas dezenas de milhares dependendo do porte do avicultor ou suinocultor.

Pensando em reduzir os custos com energia na criação de aves e suínos, preparamos algumas dicas para que você possa usufruir de uma economia e somar os ganhos a sua renda mensal.

Instalação de painéis elétricos

Os painéis são cruciais para evitar, pelo menos, dois problemas graves: alto consumo e quedas de energia inesperadas. O uso de painéis elétricos é fundamental para que a programação escolhida pelo avicultor seja real no galpão.

Isolamento térmico dos aviários

O ideal é a instalação de telhas feitas de um material com bom isolamento térmico, evitando o calor do sol de passar para o interno do aviário, fazendo com que o sistema de climatização possa ser ativado pelo menor tempo possível, diminuindo o consumo energético.

Automação

A automação dos ventiladores, climatizadores e lâmpadas, acoplando-os a dispositivos como termostatos, medidores de umidade e controladores, reduz o consumo destes equipamentos e aumenta a qualidade do ambiente para os animais. Optando por um ambiente automatizado você não deixará rastros para falhas e conseguirá um controle exato dos parâmetros de criação, juntamente com uma redução no consumo de energia.

Reaproveitamento de resíduos

O reaproveitamento dos dejetos dos animais para produção de biogás e posterior geração de energia podem ser uma fonte de renda adicional para o avicultor ou suinocultor. Muitas vezes, além de zerar sua conta de energia elétrica, o proprietário pode instalar um sistema de microgeração e vender a energia excedente para a rede elétrica, obtendo assim uma renda fixa mensal.

Instalação de energia solar

O uso da energia solar fotovoltaica é outra fonte atrativa de renda fixa mensal para o avicultor ou suinocultor. O espaço, muitas vezes inútil, dos telhados das granjas pode ser facilmente coberto com painéis solares que além de isolar termicamente o local, diminuindo os gastos com climatização, pode gerar energia que será usada para acabar com os custos da conta de energia e gerar excedentes que podem ser vendidos a concessionária de energia.

Matérias relacionadas:


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.