Dessalinização da água por meio da energia solar ajudará bilhões de pessoas

Dessalinização da água por meio da energia solar ajudará bilhões de pessoas


Sabia que a aplicação da energia solar no processo de dessalinização da água marinha já ajuda milhares de pessoas ao redor do mundo e pode vir a impactar a vida de bilhões de pessoas em um futuro próximo?


A GivePower uma organização sem fins lucrativos do Quênia, na África, construiu uma planta de dessalinização da água do mar que começou a operar em Julho de 2018 e tem a capacidade de dessalinizar 75 mil litros de água todos os dias! Incrível, não? Isso pode ajudar até 25 000 pessoas diariamente.

Segundo pesquisa da UNICEF, em 2025 metade da população mundial deve viver em áreas que tem problemas para obtenção de água potável. Pensando nisso, os criadores desse projeto pretendem expandir e criar outras plantas que possam ajudar na vida de muitas outras pessoas.

Em 2013, Hayes Barnard, presidente da GivePower, começou uma organização não lucrativa focada em instalar energia solar para escolas, clinicas médicas e moradores que não tinham acesso a eletricidade, atingindo assim 17 países e mais de 2650 sistemas instalados. Com ajuda de um sistema de armazenamento de energia por baterias da Tesla ele conseguiu criar esse sistema de dessalinização que funciona com 2 bombas de água movidas a energia solar que opera continuamente.

O primeiro projeto da GivePower custou USD 500 000 e levou 1 mês para a construção. A organização espera gerar USD 100 000 anuais e usar esse dinheiro para a instalação de outros projetos em outros lugares que necessitam. Barnard espera que os custos para instalação no futuro também caiam para cerca de USD 100 000.

A startup finlandessa Solar Water Solutions é outra nesse setor que traz esperanças de ajuda a bilhões de pessoas. A startup instalou na Namíbia, também na África, seu sistema  que tem capacidade de dessalinizar até 3500 litros de água por hora. O processo também filtra a água, removendo bactérias, vírus e outros agentes contaminantes. Segundo Antti Pohjola, CEO da empresa, o custo de operação é basicamente zero já que a energia solar é livre e gratuita.

Dubai também está de olho na nova tecnologia e planeja instalar uma usina de dessalinização de água movida a energia solar. A usina terá capacidade de dessalinizar 545,5 milhões de litros de água potável por dia em 2024, disse o CEO Saeed Mohammed Al Tayer. Para isso serão instalados 6000 megawatts de energia solar. A planta de dessalinização usará como base a tecnologia de osmose reversa e terá capacidade para produzir 2,1 bilhões de litros de água potável por dia. A instalação solar a ser utilizada no empreendimento contará com sistemas de baterias para armazenar a energia que produz, o que possibilitará o funcionamento da usina também no período noturno.

No Brasil, o processo de dessalinização da água por meio da energia solar já funciona também na ilha de Fernando de Noronha. O sistema piloto foi instalado este ano pela Compesa e terá compensação de 70% do uso da energia do sistema por meio da energia solar. A previsão é de instalar outros dois sistemas solares fotovoltaicos com 75 e 230 kWp, respectivamente, em Olinda, na Região Metropolitana de Recife e na sede da empresa na área central do Recife.

Recomendadas para você:

Deixe um comentário