Segundo um estudo alemão, o bloqueio imposto pelo lockdown, causado pelo coronavírus, teve um impacto positivo na energia solar, aumentando o rendimento dos sistemas fotovoltaicos.

Nos últimos meses, houve muita discussão sobre como o bloqueio, implementado na maior parte do mundo para conter a disseminação do coronavírus, gerou uma queda global nas emissões de CO2.

Agora, um novo estudo publicado na revista Joule mostra que a redução da poluição causada pelo coronavírus favoreceu a passagem da radiação solar para a atmosfera, ajudando a energia solar pelo aumento temporario do rendimento dos sistemas fotovoltaicos.

A equipe de pesquisadores do instituto alemão de energias renováveis ​​HI ERN documentou esse fenômeno analisando a situação energética de Délhi, uma das metrópoles mais notoriamente poluídas do planeta, que entrou no regime de bloqueio em 24 de março de 2020, como o resto da Índia.

Os pesquisadores examinaram a concentração de material particulado PM 2.5 antes e depois do bloqueio, em relação à luz que conseguiu atingir o solo sem se dispersar no ar. Os dados foram comparados com o que aconteceu no passado no mesmo intervalo de tempo.

A comparação mostrou que os painéis fotovoltaicos em Délhi foram alvo de mais luz solar. Especificamente, em comparação com os anos anteriores, a irradiação aumentou 8% no final de março de 2020 e 6% em abril.

Os números também sugerem que os sistemas fotovoltaicos “continuarão a gerar quantidades recordes de eletricidade enquanto os níveis de poluição do ar permanecerem baixos”, afirmou o relatório.

“Esperamos o mesmo para plantas urbanas em outras cidades com altos níveis de poluição do ar e restrições relacionadas ao Covid-19”, especulam os pesquisadores. “Exemplos possíveis são Calcutá, Wuhan, Mumbai, Daca, Los Angeles ou Londres”.

Embora seja muito improvável que o ar permaneça limpo por um longo tempo, os resultados do estudo oferecem um alimento significativo para refletir sobre a possibilidade de construir um futuro mais sustentável.

“A pandemia foi um evento dramático”, diz o primeiro autor Ian Marius Peters. No entanto, “também nos deu uma ideia do que é um mundo menos poluído, onde há uma oportunidade de aplainar a curva climática”.

Com isso em mente, conclui o cientista, os painéis solares estão destinados a desempenhar um papel fundamental: “O futuro aumento das instalações fotovoltaicas pode favorecer o nascimento de um círculo virtuoso, o que resultará em céus mais claros e limpos”.

Categorias: Energia Solar

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.