CICLO DE VIDA DE PAINÉIS FOTOVOLTAICOS

CICLO DE VIDA DE PAINÉIS FOTOVOLTAICOS


Falamos muito aqui no blog sobre a vantagem da energia renovável e limpa em relação as demais fontes de energia. Todos sabemos que a energia solar é muito menos prejudicial ao meio ambiente que as demais formas de geração de energia. Mas será que ela não tem nenhum impacto nocivo ao meio ambiente? Confira o qual será o futuro dos painéis fotovoltaicos.


Com o crescimento rápido da energia solar nos últimos anos, algumas preocupações são levantadas, como a análise do ciclo de vida dos painéis fotovoltaicos e seu tempo de vida útil.

  • Depois de atingirem seu tempo limite, poderão ser reciclados ou reutilizados?
  • Quanta energia um sistema fotovoltaico precisa na sua produção?
  • E quanto CO2 é liberado no meio ambiente para sua produção?

Vamos refletir um pouco sobre essas questões e tentar prever o futuro do setor com base em dados e pesquisas realizadas sobre o tema.

CICLO DE VIDA DE PAINÉIS FOTOVOLTAICOS

A análise de ciclo de vida é uma técnica para medir os impactos ambientais associados com os estágios da vida de um produto desde a extração da matéria-prima, produção, distribuição, uso, disposição final e reciclagem. Isso envolve a quantidade de material e energia demandada por todas essas etapas além da emissão de poluentes e resíduos durante o uso.

Ciclo de Vida de Produtos. Fonte: Própria.

O tempo de retorno de energia descreve o número de anos que o sistema deve estar em operação para gerar a energia necessária para produzi-lo. São levados em conta nessa análise, além dos componentes da planta, a energia consumida na reciclagem do sistema.

Segundo análises de ciclo de vida feitas com painéis fotovoltaicos pelo ISE (Instituto Fraunhofer para Sistemas de Energia Solar) da Alemanha, chegou-se a conclusão de que o tempo de retorno da energia do sistema é cerca de 2 anos e meio para uma radiação média de 1055 kWh/m², o que representa uma radiação bem menor que a apresentada no Brasil. Isso quer dizer que um sistema fotovoltaico moderno gera cerca de 10 vezes mais energia durante a sua vida útil do que o necessário para produzi-lo, sendo seu tempo de vida útil entre 20 e 30 anos.

Além disso, os sistemas fotovoltaicos ajudam a reduzir a quantidade de gases de efeito estufa liberados no meio ambiente. Cada kWh instalado evita cerca de 664 g de dióxido de carbono (CO2) de serem liberadas na atmosfera. Em 2017, foram gerados mais de 460 TWh pela energia solar, cerca de 2% do uso de energia global, isso evitou que mais de 305 milhões de toneladas de CO2 fossem liberadas na atmosfera. É até difícil de imaginar uma quantidade tão grande, não é? Vamos usar um exemplo para ficar mais fácil.

Você instala seu sistema em sua casa de 3 kWp, o que gera cerca de 4200 kWh ao ano, considerando a insolação do sul do Brasil. Sendo assim, você economiza cerca de 2790 kg de CO2 por ano. Um carro médio (motor 1.0 a 1.4) movido a gasolina libera cerca de 180 g de CO2 por km rodado. Isso quer dizer que você poderia andar cerca de 15 200 km com seu carro para liberar a mesma quantidade de CO2 poupada em um ano com seu sistema fotovoltaico. Então, você poderia ir de Florianópolis/SC até Fortaleza/CE 4 vezes e ainda sobrariam alguns kilometros.

Além disso, os módulos solares, compostos em sua maior parte de silício, alumínio e cobre são até 95% recicláveis. Podendo ser usados para fabricação de novos módulos ou de outros produtos.

Na Europa, por exemplo, a diretiva européia para resíduos de equipamento elétrico e eletrônicos exige que pelo menos 85% dos módulos sejam recuperados e reciclados. No Brasil ainda não temos políticas desse tipo, mas num futuro próximo elas podem virar realidade.

Espera-se que entre 2030 e 2050, a quantidade de resíduos anuais de módulos fotovoltaicos seja considerável, equivalendo a um número similar ao de módulos instalados. O que é uma ótima oportunidade para um novo segmento de mercado, além de uma obrigação para o ser humano em relação ao auxílio do meio ambiente.

Agora que você já sabe dos impactos da energia solar para o meio ambiente, estes parecem pequenos se comparados aos da queima de petróleo ou carvão, não é? Você conhece alguma iniciativa para manejo sustentável dos resíduos fotovoltaicos? Compartilhe conosco nos comentários.

E não deixe de fazer a sua parte para ajudar a construir um planeta mais limpo e com melhor qualidade de vida para todos. Entre em contato conosco!

Deixe um comentário