O Brasil terá uma nova fábrica de módulos solares que começará a produzir em maio, na cidade de Belo Horizonte. Os módulos solares serão fabricados para vendas no Brasil e nos EUA.

A nova fábrica resulta de uma joint venture feita entre a fabricante chinesa Amerisolar e a Nova Renováveis.

A Amerisolar já estava presente no Brasil desde o início do ano, porém, a multinacional, até então só importava e vendia equipamentos de energia solar.

A capacidade de produção inicial da planta será entre 100 e 200 MW, e a empresa declara que “usará a tecnologia atual da Amerisolar e seus padrões de qualidade para garantir que a garantia dos produtos seja a mesma daqueles que fabrica em outros países.”

Em artigo publicado no Diário do Comércio, o CEO da Amerisolar Brasil, Gustavo Henrique de Almeida, revelou que a empresa será a maior produtora de equipamentos de energia solar do país.

Esta será a sétima fábrica da empresa, que já possui unidades na China e na Austrália. A instalação e operação na indústria aeroportuária permitirá à empresa de importar o material e usá-lo em uma área livre de impostos, o que influenciará diretamente o custo final.

Segundo Almeida, com os contratos em vigor e o novo financiamento, a empresa já tem grande demanda, tanto para comercialização no mercado interno quanto para exportação. “A ideia é faturar 100 milhões de reais (US $ 17,8 milhões) apenas neste primeiro ano de operação”, acrescentou.

O Brasil já contava com fábricas de produção de módulos solares de outras multinacionais, como a Canadian Solar, em Sorocaba (SP), com planta inaugurada em dezembro de 2016.

A planta da Canadian Solar tem capacidade de produção de 400 MW anualmente, sendo a maior fábrica de módulos solares do Brasil atualmente.

A produção dos módulos solares e demais equipamentos voltados a energia solar dentro do Brasil é interessante pois permite que os produtos sejam financiados pelo FINAME (programa de financiamento do BNDES) com uma taxa de juros mais atrativa.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.